Depois de descobrir um ícone com o formato da tela do próximo iPhone, o desenvolvedor brasileiro Guilherme Rambo encontrou mais pistas do que pode vir no novo dispositivo em setembro. Entre elas, um carregamento de bateria mais rápido, uma resolução maior e um botão Home escondido na tela frontal.

Para recapitular, o HomePod será uma nova caixa de som para usar em casa, em que oferecerá interatividade com a assistente virtual Siri (algo fortemente inspirado no Amazon Echo). Na semana passada, a Apple acabou liberando (provavelmente sem querer) o firmware do futuro produto, que é todo baseado no iOS 11, contendo diversos arquivos escondidos que dão pistas de diversas coisas ainda não anunciadas.

No outro artigo, já comentamos que um ícone muito parecido com os rumores apareceu no sistema oficial, além de um sistema de detecção de rostos (Pearl ID) usando um sensor infravermelho. Agora, mais pistas apareceram.

Nova resolução de tela

A resolução da tela do novo iPhone pode ter 2.436 × 1.125  px segundo alguns códigos encontrados. Isso significa algo em torno de 50% a mais que o atual iPhone 7. Porém, o interessante é que essa seria apenas a área útil para aplicativos; o sistema usaria ainda outras partes da tela, como o topo e a parte de baixo (onde ficaria o botão Home virtual). Estes números batem com um rumor de fevereiro, divulgado pelo analista da KGI, Ming-Chi Kuo.
 

Isso resultaria em uma tela com definição de 521 PPI, bem acima dos atuais 320 PPI do iPhone 7. E se considerarmos a proporção da tela, ela será um pouco mais “alta” que as telas do iPhone 6, 6s e 7.


Com isso, dá para imaginar um dispositivo mais ou menos do mesmo tamanho do atual iPhone 7, mas com uma tela de 5.3 polegadas (quase do tamanho do iPhone 7 Plus). Se contarmos a área funcional (de uso exclusivo do sistema, não dos apps), ele pode chegar a 5.8 polegadas.
A tela ocupará toda a parte frontal do aparelho, mais ainda que o Samsung S8. O aparelho da coreana possui uma borda (bezel) de 8mm. Segundo as estimativas, o iPhone “8” ou “Pro” pode ter bordas de 1.3mm.
Vale lembrar que são informações retiradas do firmware oficial do HomePod, que batem com rumores de fevereiro.

Botão Home virtual

Códigos confirmam que uma pressão maior na tela em um determinado ponto servirá como substituição do botão frontal. Isso mais ou menos já acontece hoje, com o botão virtual do iPhone 7 (que não funciona quando o aparelho está desligado). No entanto, não foi encontrado ainda nenhuma referência ao Touch ID.

Nova barra de estado

Como a parte superior da tela será invadida por um pedaço onde se encontrará o altofalante, a câmera frontal e os sensores, a status bar será dividida, como sugere a palavra “split” encontrada em várias partes do UIStatusBar. Isso explicaria o retorno às barras de sinal da operadora no iOS 11, que ocupam menos lugar que as bolinhas.
Detalhe: se a tela do novo aparelho for mesmo OLED, o preto será realmente preto, criando uma uniformidade com o pedaço no topo da tela, como demonstrado na imagem acima.

Reconhecimento Facial

Rambo também encontrou códigos que sugerem que o sistema será capaz de identificar diversos tipos de expressões faciais.
A câmera frontal também será capaz de reconhecer a profundidade de imagem, algo que falaremos mais sobre isso em um artigo futuro. Isso seria fundamental para que o reconhecimento facial não seja fraudado com uma foto (como acontece em outros celulares), mas também permitiria algo incrível: o Modo Retrato para selfies.

Tocar para despertar

Desde o fim do clássico slide to unlock, a Apple vem tentando soluções de desbloquear a tela do aparelho. Uma nova maneira poderia ser com dois ou três toques rápidos na tela, segundo alguns códigos.

Claro que nada disso é uma “confirmação oficial” de que o próximo iPhone terá estas características. Mas o fato de encontrar estas informações em um firmware disponibilizado pela própria Apple nos faz acreditar que possa ser muito provável, principalmente porque muitas coisas batem com os rumores que rodam por aí há algum tempo.
Saberemos com certeza só em setembro, quando a Apple apresentar as novidades. Até lá, o jeito é segurar as expectativas.