Novidades
recent

Saquês Premiun - Versões de saquês exclusivas elaboradas com flocos de ouro e prata


Entre os rótulos há opções produzidas com as águas de degelo do Monte Fuji, principal montanha do Japão, e versões exclusivas elaboradas com flocos de ouro e prata
  
Assim como ocorre com outras bebidas, há saquês e saquês. No entanto, esta é uma bebida única. Cada rótulo possui características próprias com sabores, aromas e texturas individuais.

O “ouro líquido japonês” praticamente permaneceu no Japão ao longo dos séculos apreciado somente pelos habitantes locais, sendo pouco exportado, se considerado o seu potencial. Mas, isso mudou ao longo dos últimos 20 anos e, agora, as fabricantes estão se esforçando para compartilhar a bebida ao redor do mundo. 

Com estreita ligação com o povo japonês e sua cultura, o Brasil possui mais possibilidades para o crescimento do saquê fora do Japão do que, talvez, qualquer país europeu.

É uma bebida cujo tempo chegou. Incrivelmente puro, simples, complexo ao mesmo tempo, profundo em todos os aspectos e surpreendentemente adaptável detém grande potencial para a sua apreciação. 

O saquê percorreu uma história fascinante de mais de dois mil anos até chegar a essa mistura que os consumidores vêm bebendo atualmente. Esta bebida é uma das mais naturais que existem, sendo feita a partir de ingredientes básicos – arroz e água, somados aos agentes de fermentação (levedura e o fungo koji-kin).

Para disseminar a cultura do saquê no Brasil, a TRADBRAS, empresa focada na importação e exportação de produtos da cultura oriental, trouxe uma coletânea de novos rótulos para o mercado nacional, conquistando muitos adeptos.

Fabricante IDE
A fábrica da IDE existe desde 1700, mas no começo produzia molho shoyo. Somente a partir de 1850 começou a produzir saquê.
Essa linha de saquê é produzida com as águas de degelo do Monte Fuji, no Japão, que, diferentemente das outras montanhas, não possui rio. A neve acumulada durante o Inverno começa a derreter na Primavera e vai infiltrando na montanha, percorrendo todo o seu interior por milhões de anos e minando na base da formação rochosa, local onde está situada a fábrica.


Fujikura 
É um saquê de mesa Futsuu-shu produzido com água de degelo do Monte Fuji. Está armazenado em um garrafa de 300ml e possui 16% de teor alcoólico.
Pontos de venda: Restaurante Kosushi, Restaurante RYO Gastronomia e Loja Online E-Sake. 
Média de valor: R$126,00 a garrafa.






Fujinobin
Saquê Premium do tipo Junmai (sem adição de álcool destilado) com corpo muito bem balanceado. Sua garrafa de 360ml é uma réplica de um dos pontos turísticos mais famosos do Japão, o Monte Fuji. Possui teor alcoólico de 16%.
Média de valor: R$327,00 a garrafa.




Fujinoyama
Saquê Premium do tipo Honjozo (com adição de álcool destilado) apresenta um sabor umami bem característico, é seco, bem equilibrado e com aroma agradável. Está disponível na garrafa de 720ml e possui 16% de teor alcoólico.            
Média de valor: R$363,17 a garrafa.




Fujiginjo
Saquê super Premium do tipo Ginjo (que possui temperatura de fermentação menor e maior polimento do arroz), é uma bebida extra seco. É especial, pois até o arroz utilizado em sua produção é cultivado com as águas da Primavera do Monte Fuji. Está disponível na garrafa de 720mL e possui 16% de teor alcoólico.
Média de valor: R$503,00 a garrafa.





Fabricante Matsui
A Matsui foi fundada em 1726, sendo a primeira fábrica de saquê na área urbana de Kyoto. A água utilizada na produção das bebidas é proveniente do subsolo do Palácio Imperial.

Junmai Ougonkaku
Este saquê possui flocos de ouro, que enfeitam e colorem as taças, sendo um símbolo de prosperidade e fortuna. Com teor alcoólico de 14%, é da categoria Junmai (sem adição de álcool destilado).
É fornecido especialmente para o Templo de Ouro Kinkakuji. Este local é considerado uma herança mundial, sendo motivo de orgulho para Kyoto, que foi por muito tempo a antiga capital do Japão. Este rótulo foi criado em 1987 em comemoração ao Golden Pavilion Rakkei, a pedido do Templo Kinkakuji.
Média de valor: R$325,00 a garrafa.






Junmai Ginjo Hakuginkaku
Com teor alcoólico de 15%, é um saquê super Premium com flocos de prata. Acredita-se que a bebida traz sorte na vida financeira. O rótulo é exclusivo do templo Ginkakuji.
Média de valor: R$596,00 a garrafa.







Maiko Karakuchi         
Este saquê, que apresenta uma característica seca de mais de 289 anos, era servido nas casas tradicionais pelas Gueixas de Kyoto. Com a classificação Honjozo (com adição de álcool destilado) possui teor alcoólico de 15%.
Média de valor: R$170,00 a garrafa.







Maiko Genshu
Levemente seco, este saquê não é diluído com água, portanto possui uma graduação alcoólica mais alta, 19%, sabor e aromas mais ricos e marcantes. É classificado como Honjozo Genshu (bebida mais encorpada, com alto teor alcoólico). 
Média de valor: R$263,74 a garrafa.






Todos os produtos podem ser encontrados no site: http://www.e-sake.com.br/

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.