Header Ads

#
Novidades
recent

Conheca as tecnicas para a Despigmentação da Micropigmentação


A micropigmentação é uma técnica que envolve a penetração de pigmentos que atingem  a segunda camada da pele, ou seja, a derme. Por isso, é possível corrigir o processo, dependendo do tempo que foi feito o procedimento, da técnica utilizada, dos tons e da qualidade dos pigmentos utilizados.
A despigmentação pode ser total ou parcial e há mais de um método para escolher. Conheça a seguir os métodos mais utilizados para remover ou clarear os pigmentos e saiba os efeitos que eles podem causar na sua pele.

Lembrando ainda que, a remoção total acontece em baixos índices devido demora dos clientes para solucionar a situação.

Métodos de despigmentação da pele.

É muito mais rápido e fácil realizar a micropigmentação do que a despigmentação da pele, claro. Mas, os diferentes procedimentos disponíveis tentam facilitar ao máximo a vida de quem precisa realizá-los.
  • Tecnologia Laser
A tecnologia laser é muito popular para a remoção de tatuagens, mas alguns médicos não recomendam este método para despigmentação da pele por causa dos riscos. O laser é utilizado para “quebrar” o pigmento sob a pele. Os resultados deste método variam de acordo com o tipo de laser e comprimento da onda utilizada na remoção.
Prós: rápido, necessita de menos sessões para clareamento.
Contra: caro; risco de cicatrizes perceptíveis; não recomendado para alguns tons de pele; enfraquecimento ou perda total dos fios (dependendo da quantidade de sessões e tipo de laser).

  • Ácidos
Um dos métodos para despigmentação mais usados pelos profissionais. Usa-se ácidos que, acelerando a renovação celular, descamando a pele e assim removendo a pigmentação.
Prós: valor acessível, técnica menos agressiva do que o laser
Contra: risco de cicatrizes; risco de manchas
  • Excisão cirúrgica
Este método consiste em cortar o pigmento e suturar as bordas da pele juntas.
Prós: remoção total da área afeta.
Contra: por ser método cirúrgico é caro; necessidade de cuidados pós-cirurgicos; haverá uma cicatriz.
  • Dermoabrasão
A pele pigmentada é “lixada” por um médico, removendo as camadas superiores e médias da pele que contêm o pigmento.
Não conheço local que realize este procedimento no Brasil.
  • Técnica Salina
Essa técnica utiliza os princípios científicos da osmose e equalização para realizar a despigmentação. É simples: a água salgada (ativo adstringente) concentrada é colocada sobre o pigmento na pele, formando uma crosta. Uma vez que a crosta cai, o pigmento já terá desaparecido ou a sua cor estará mais clara, e a região da pele estará rosada ou avermelhada, porque uma nova pele se formou.
Prós: valor acessível; clareamento já na primeira sessão; método menos invasivo que os citados acima; baixissimo risco de cicatriz ou mancha, conserva os fios;
Contra: dolorido.

 Quanto tempo leva para o pigmento ser removido?

Cada método de despigmentação (incluindo o método a laser e técnica salina) requer um tratamento. O número de sessões dependerá da cor, tamanho, forma e localização do pigmento.
Após a realização de um procedimento, o pigmento tratado pode continuar desaparecendo gradativamente por vários meses, pois o sistema linfático absorverá o pigmento internamente. Além disso, a rapidez com a qual a pele é curada também será um fator importante para decidir o número de sessões que serão necessárias.

Os métodos de despigmentação deixam cicatrizes?

Qualquer tipo de remoção permanente de pigmento pode causar algumas mudanças na cor da pele ou até cicatrizes, mas, a técnica salina é o método que possui os riscos mais baixos. Normalmente, com esta técnica, a pele fica rosada ou avermelhada por várias semanas e até meses, e esta cor clareia gradativamente à medida que a nova pele é formada, e o colágeno, reconstruído.

Riscos

Todos os métodos de despigmentação da pele apresentam riscos de deixar cicatrizes ou marcas. No caso da tecnologia laser, por exemplo, além de poder deixar cicatrizes e agredir muito os lábios- que sangram facilmente -, ainda torna necessário redobrar os cuidados para que o mesmo não seja aplicado próximo dos pelos, pois ele os remove.
Por esse e por outros motivos, é essencial consultar um profissional da área e um médico antes de submeter a  qualquer um dos métodos oferecidos.

Contraindicações

Independente do método escolhido, a despigmentação da pele é contraindicada para gestantes e lactantes. Caso você tenha algum problema de saúde, também é importante informar ao médico antes de realizar qualquer procedimento. Além disso, não é aconselhável realizar um procedimento como peeling ou depilação a laser após a despigmentação, pois poderá interferir na cicatrização da pele.

Concluindo…

A despigmentação da pele é um procedimento um pouco mais complicado do que a micropigmentação e deve ser realizada como última opção. Se você escolher realizar o procedimento, consulte um dermatologista de confiança para analisar o seu caso e escolher o método mais indicado. Dê preferência aos métodos que apresentam baixo risco de deixar cicatrizes e tome todos os cuidados sugeridos pelo profissional, para que a cicatrização ocorra da melhor forma possível.
Escolhendo o método ideal e tomando todos os cuidados necessários, sem dúvidas você conseguirá reverter o processo de micropigmentação e terá a sua pele livre de pigmentos e cicatrizes, obtendo os resultados desejados.

Fonte: Blog Pigmentto

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.