Novidades
recent

SENHAS - Como definir uma ideal?

As senhas são pequenos e terríveis detalhes do nosso dia-a-dia. Precisamos delas para acessar e-mails, contas de banco, redes sociais… E, para garantir a segurança, não podemos apelar para o famoso “1234″, pois existem inúmeros ladrões virtuais prontos para acessar suas informações e utilizá-las indevidamente. É preciso se proteger também no mundo virtual!

Para isso, precisamos dedicar algum tempo para pensar em nossas senhas. Há um termo chamado engenharia social, que consiste em “minerar” informações pessoais e até confidenciais através da persuasão ou conhecimento comum sobre um indivíduo. Quando mais informações pessoais divulgadas na internet ou mesmo em outros locais (uma conversa casual com um desconhecido, por exemplo), maiores as chances de elucidação de senhas, visto que muitas pessoas utilizam pistas de informações pessoais em seus códigos de acesso.

O ideal é que haja caracteres mesclados com números que tenham significado pessoal, mas nem sempre utilizando o  óbvio (datas de aniversário ou números de residências). Caso a mesma informação seja usada para gerar senhas em diferentes contas, o perigo é multiplicado.


Uma dica para evitar a repetição e ainda assim lembrar de cada senha é utilizar um assunto para cada conta. Assim: se escolheu algo relacionado a um local, reserve-o para o banco e não o repita para a conta de e-mail. Escolha sempre motivos diferentes para diferentes acessos.

Como mencionado, a construção de senhas deve, quando possível, mesclar caracteres com números. Utilizar letras maiúsculas com letras minúsculas também ajuda, porque dificulta o trabalho de programas hackers capazes de rastrear e descriptografar senhas. Quanto mais caracteres utilizar, inclusive os caracteres especiais (@, #, $ etc) misturados com números, menores serão as chances de ter as suas senhas quebradas. Mas cuidado: existem também programas invasivos que copiam as teclas digitadas pelo usuário. Dessa forma, o invasor tem acesso a tudo que o usuário afetado escreve, inclusive suas senhas. Por esse motivo, é muito importante não executar qualquer arquivo .EXE, ou seja, arquivos executáveis. Eles podem ser arquivos de instalação comuns, como um programa que você deseja instalar em seu computador; porém, muitos invasores disfarçam seus programas invasores sob a forma de um programa comum. Não execute arquivos desse tipo caso não seja de uma fonte confiável.


Por fim, uma dica comum é anotar todas as suas senhas à mão em um papel e guardá-lo a sete chaves. Manter um banco de dados físico é uma fonte segura de que suas senhas estarão guardadas e acessíveis sempre que precisar, mas tenha sempre muito cuidado para não deixar nada exposto por aí!

Fonte: Readers Digest

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.