Novidades
recent

Documentário acompanha o caminho de ciclistas em São Paulo


Criado e produzido pela VICE para o Itaú, Ciclos mostra os movimentos sobre duas rodas dos moradores das metrópoles; curta-metragem chega aos cinemas no dia 26 de janeiro
nas cidades de Brasília (DF), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP)






Chega aos cinemas na quinta-feira, 26 de janeiro, o documentário Ciclos, que acompanha a rotina de um grupo de ciclistas em São Paulo. O filme busca mapear as singularidades no fluxo das metrópoles e os desejos e necessidades dos habitantes que encontraram no uso da bicicleta uma maneira de mudarem as suas vidas.

Dirigido por Alexandre Charro, criado e produzido pela VICE para o Itaú Unibanco, Ciclos acompanha o cotidiano de Magrão, Carol e Lorena. Cada um com um estilo, eles têm em comum o uso da bicicleta como um agente transformador de suas vidas. Magrão mostra as dificuldades de se viver numa área da cidade sem qualquer estrutura que privilegie o uso da bicicleta como meio de transporte. Lorena, advogada e atriz, está tentando mudar seus hábitos sedentários e passar a usar a bicicleta como meio de transporte e atividade física. Já Carol, que recentemente desistiu do trabalho num escritório e mudou seu estilo de vida, enfrenta os desafios de iniciar um negócio de entrega de flores por bicicleta.

“O filme quer dar voz à intuição, às pessoas comuns que buscam uma cidade mais saudável, mais equilibrada e amistosa”, afirma o diretor. “São personagens do nosso tempo, marcados por acontecimentos e fatos presentes na vida urbana atual e retratados em suas atividades habituais ligadas à vida doméstica e profissional”.

Apoiador da causa da mobilidade urbana, com diversas ações voltadas ao estímulo do uso da bicicleta na locomoção das pessoas, como o programa de bike-sharing em diversas cidades brasileiras e também em Santiago no Chile, o Itaú expande ainda mais a sua plataforma de atuação no tema com o lançamento do documentário.

“Com Ciclos queremos convidar as pessoas a refletirem sobre a mobilidade urbana nas cidades, alcançando especialmente aquelas que não tem a bicicleta inserida no seu dia-a-dia”, afirma Luciana Nicola, Superintendente de Relações Governamentais e Institucionais do Itaú Unibanco. “Acreditamos que o Itaú, na condição de maior banco privado do Brasil e um dos maiores do mundo, tem o papel de devolver para a sociedade iniciativas que contribuam para o seu desenvolvimento integral. E o incentivo ao uso da bicicleta como transporte ativo é uma delas”, completa a executiva.

“O Itaú procurou a VICE com a intenção de gerar uma discussão mais profunda sobre mobilidade urbana, uma importante causa defendida pela empresa, e um tema cada vez mais caro a todos nós. Nosso maior cuidado ao criar o Ciclos foi deixar de lado a romantização da bicicleta, saindo da esfera dos interesses individuais e focando em tensões sociais importantes para a mobilidade ativa. É um conteúdo bastante humano e verdadeiro”, afirma Gabriel Klein, Head de Criação da VICE.

Sinopse
Ciclos acompanha o cotidiano de Magrão, Carol e Lorena. Cada um com um estilo, eles têm em comum o uso da bicicleta como um agente transformador de suas vidas. São personagens do nosso tempo, retratados em suas atividades habituais ligadas à vida doméstica e profissional, marcados por acontecimentos e fatos recentes nas cidades. O documentário busca as singularidades dos movimentos e fluxos das metrópoles, os desejos e necessidades dos habitantes que encontraram no uso da bicicleta uma maneira de construir um território. Ciclos deixa de lado as vozes dos especialistas para ouvir a intuição e as pessoas comuns que buscam uma cidade mais saudável, mais equilibrada e amistosa.

Os personagens
Professor de história e cicloativista da Zona Leste (região de Itaquera), Eduardo Magrão, 52 anos, é um dos articuladores do coletivo Bike Zona Leste, que luta por melhorias das ciclovias/ ciclofaixas na periferia, além de fazer parte do coletivo Ciclovia na Periferia. Eleito como suplente no Conselho Municipal de Trânsito e Transporte de 2016, Magrão trabalha como professor de história da rede pública 2 dias por semana - no restante dos dias, se dedica às questões de mobilidade e bicicleta. Divorciado 2 vezes, tem uma filha cuja relação gira bastante em torno da bike – é nos fins de semana que os dois passeiam juntos.

Com 35 anos, Carolina Sayuri Ikeda, adotou a bicicleta como meio de transporte. Depois que seu filho nasceu, começou a usar a bike para levá-lo à escola e para ir ao trabalho. Essa mudança foi uma virada na sua vida. A transformação foi tanta que começou a incentivar outras pessoas a mudar de hábito, também, e acabou se engajando em eventos relacionados à bike. Seis anos depois de adotar a magrela, realizou o sonho de abrir uma floricultura, para a qual faz as entregas de flores com sua bicicleta.

Advogada de direitos autorais e atriz da companhia Os Satyros, Lorena Garrido nasceu em São Luis no Maranhão, e se mudou para São Paulo há poucos anos onde iniciou sua carreira como atriz. Aos 27, está começando a usar a bicicleta como meio de transporte.

O diretor
Cineasta, diretor e roteirista audiovisual formado em Comunicação Social e pós-graduado em Semiótica Psicanalítica (PUC-SP), Alexandre Charro nutre profundo interesse sobre as experimentações da linguagem audiovisual, as nuances entre realidade e ficção, e as relações do cinema com performance e filosofia. Foi cofundador da revista e portal de arte e música +SOMA. Dirigiu filmes para clientes como NIKE, Gatorade, Allianz, Burger King, TIM, ESPN, Itaú Cultural, Danone. Trabalha na montagem e finalização longa-metragem "TANTA", no desenvolvimento da série para TV PERSONAS e no selo audiovisual Perpetuum Cinema.

Ficha Técnica
Roteiro e Direção: Alexandre Charro
Direção de Fotografia: Felipe Meneghel
Produção: Letícia Costa Pinto
Assistência de Produção: Pauline Gras e Regino Jr.
Assistência de Direção: Lorena Medrado
Consultoria Temática: Daniel Guth
Supervisão Editorial: André Maleronka
Conceito e Realização: VICE Brasil
Assistência de Câmera: Allan Leite
Foquista: Keller KDG
Assistência de Set: Thiago Reis
Logger: Alan Oju
Operador de Drone: Renato Passarelli
Assistente de Drone: Ricardo Freitas e Alberto Youssef
Operador de Movi: Lucio Marques
Som Direto: Flávio Guedes
Figurino: Sebah Franco
Elétrica: Bruno Barnete
Coordenação Jurídica: Maryan Id
Coordenação Financeira: Angélica Pandelot
Motoristas: Adivaldo Santos/ Aline Pestana/ Antônio Manuel
Supervisão de Pós-produção: Felipe Brancaglion
Direção de arte: Filipi Filippo
Montagem: Victor Ciappina, Mari Moraga e Michele Lemes
Assistência de Montagem: Victor Santorsa
Assistência de Pós-Produção: Jéssica Sales
Computação gráfica: Marco Teixeira
Finalização: Felipe Brancaglion e Victor Ciappina
Correção de Cor: Ricardo Herling
Finalização de Som: Guilherme Sapotone
Trilha Sonora: Marcos Gerez, Fernando Cappi e Jingle Punks
Legendagem: Aline Scatola

Agradecimentos Especiais:
Daniel Conti, Pedro Neiva, Murilo Megale, Rafael Blecher, Issac Ferreira Neto, Dani Branco

Sobre a VICE
A VICE é o maior grupo de mídia global jovem do mundo com 36 escritórios espalhados em mais de 25 países. Ela opera uma plataforma de conteúdo inteiramente digital dividida por assuntos (O VICE.COM), uma branded content house, uma produtora de filmes, uma gravadora, uma revista e uma produtora de branded experience. Em 2013, foi lançada a série VICE na HBO, que ganhou um prêmio Emmy na categoria Melhor Série ou Informativo de Destaque. Em 2014 ficou em primeiro lugar na lista das revistas do ano da Advertising Age. Em 2015, ganhou 11 prêmios Webby Awards, mais importante prêmio internacional atribuído para a excelência na Internet.

No Brasil, os canais digitais da VICE incluem o Noisey, canal sobre o universo musical; o Thump, voltado para o mundo da música eletrônica; o Motherboard, canal de ciência e tecnologia; o The Creators Project, uma celebração da arte e criatividade; o Munchies, canal de  gastronomia; e o VICE News, que faz a cobertura dos principais acontecimentos da atualidade; e o Vice Sports, mais recente, que cria produz e distribui conteúdo proprietário voltado para o mundo dos esportes.

Mobilidade urbana para o Itaú
O incentivo à mobilidade urbana é uma das causas do Itaú, ao lado de Educação, Cultura e Esporte. A instituição financeira atua no fomento do amadurecimento da cultura de integração das bicicletas ao modelo de transporte das cidades, pois acredita na bicicleta como alternativa viável de meio de transporte.

O Itaú é o único patrocinador de sistemas de bike-sharing no mundo que tem programas de dimensões internacionais. A primeira iniciativa nesse sentido foi o Bike Rio, em 2011 e hoje o banco mantém o programa no Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), São Paulo (SP), Porto Alegre (RS), Salvador (BA), e em Pernambuco, nas cidades do Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes e no arquipélago de Fernando de Noronha, além de Santiago no Chile.

Até o momento, todo o sistema contabiliza mais de 2,5 milhões de usuários cadastrados e já registrou em torno de 14,9 milhões de viagens com as laranjinhas. No Chile, o Bike Santiago está na ativa desde 2013 e disponibiliza 2 mil bicicletas distribuídas em 200 estações.

Outra frente de atuação do banco nessa causa é a Escolinha Bike. O projeto, realizado em várias cidades brasileiras, tem o objetivo ensinar crianças de 2 a 7 anos de idade a andar de bike em centros urbanos de forma segura. As atividades buscam colocá-los em contato com a rotina do trânsito e suas regras e lidar de forma harmoniosa com a questão da mobilidade urbana para auxiliá-los no desenvolvimento do papel de cidadão.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.