Novidades
recent

GIGI Gorgeous



Gigi Lazzarato tinha apenas 19 anos quando perdeu a mãe para o câncer.


A sensação do YouTube - mais conhecida como Gigi Gorgeous pelos seus nada mais nada menos que 1,7 milhões de assinantes  - sempre teve uma relação estreita com sua mãe, não era segredo de que ela era uma transexual porém  nunca chegou a ser algo direto entre elas, diz Gigi, 

Agora com 23 anos, em uma entrevista  para a revista People, ela diz que a morte de sua mãe a fez perceber que a vida é muito curta para não se fazer ou não ser aquilo que você realmente é ou quer.

Seja você mesmo! Seja autêntico!




 

Chamado de Gregory Lazzarotto (seu nome de batismo), Gigi diz que foi "sempre atraído pelas coisas mais femininas", enquanto crescia no subúrbio de Mississauga em Toronto no Canadá, porém, nem sempre foi o que é hoje, até seus 15 anos de idade era um menino que competia em cidades próximas a sua e em algumas nacionais como nadador, chegando a vencer inúmeras competições que segundo ela mesma era uma forma de desviar a sua atenção e a dos outros para o fato de se sentir diferente dos demais meninos de sua idade.


Mas houve um momento em que eu não poderia mais ser aquilo que as outras pessoas queriam, disse ele, incentivado pelos seus amigos mais próximos e por alguns professores que sabiam de suas dúvidas e anseios, ele foi incentivado a ser ele mesmo, até que um dia as piscinas deram lugar a maquiagem e as roupas mais femininas, e ele então passou a ir para seu colégio maquiado e começou a ser vista como um menino Gay, incentivado, começou a gravar seus tutoriais e sua rotina para o Youtube. 

Porém não demorou muito para que ele próprio se surpreendesse com o reconhecimento das pessoas nas ruas, passou a ser abordado em shoppings centers e em sua própria escola por estar sendo ele mesmo e fazendo aquilo que ele sabia de melhor.

Seu sucesso como Youtuber, abriu portas e o levou a um encontro com a transgenero mais famosa do mundo, Amanda Lepore, que disse, “eu assisto seus vídeos e acredito em seu potencial, continue que você irá longe”.
Depois deste encontro Gigi disse ter percebido que ela não estava vivendo sua vida de forma autêntica, sendo ela mesma e que ali começava um novo processo de mudança, o mais drástico ou o mais fantástico, como ela mesma diz.



Cirurgias Plásticas, hormônios, maquiagem, apliques, saltos e roupas femininas hoje fazem parte deste novo EU, um eu autêntico que me fez ser quem eu sou sem medo de agradar aos outros ou não, apenas um eu que me fez mais feliz e realizada.


Hoje aos 23 anos, Gigi, como prefere ser chamada é embaixadora social junto  à Crest Canadá, que apoia homens e mulheres transexuais em todo o mundo, e ela  diz que apesar de nunca ter chegado a contar para sua mãe, que hoje, ela tem certeza de que tudo isso foi um presente de Deus e que a mesma de onde estiver tem muito orgulho da pessoa que ela se transformou, que utiliza de sua fama e glamour para mostrar ao mundo que o ser você mesma vale a pena e que existem pessoas ao seu redor que muitas vezes precisam somente de apoio para serem mais felizes e serem aquilo que sempre foram.





                 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.